Pesquisar no site

Hospital Sepaco incentiva homens a cuidarem da saúde

janeiro de 2016

Doctor giving man checkup in exam roomNo Brasil, a maioria da população do sexo masculino tem preconceito e não visita o médico regularmente. As consultas periódicas ao urologista são fundamentais para prevenção de uma série de doenças nos homens, além de favorecer o diagnóstico precoce do câncer de próstata. Com o objetivo de conscientizar a população, o Hospital Sepaco apoia a causa e alerta sobre riscos.

Um levantamento realizado pelo Centro de Referência em Saúde do Homem (CRSH), vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, aponta que mais da metade dos pacientes masculinos vão ao médico já com doenças em estágio avançado, o que muitas vezes pode comprometer a cura da doença em questão.

Outros estudos realizados mostram que o tempo de vida dos homens é 7,6 anos menor que o das mulheres. Além disso, para cada três mortes de pessoas adultas jovens, duas são do sexo masculino. Entre as principais causas da fatalidade estão o infarto, o diabetes e o acidente vascular cerebral (AVC).

Isso acontece, porque os homens são mais vulneráveis, visto que não costumam passar por consultas médicas para realizar exames preventivos e só procuram orientação especializada quando o estado de saúde já está crítico. Ainda de acordo com o levantamento da CRSH, a falta de tempo, o preconceito e a sensação de invulnerabilidade às doenças estão entre os principais motivos relatados pelos pacientes.

A prevenção é a melhor medida em todas as idades, pois o homem tende a sofrer doenças específicas a cada faixa etária. Mas, segundo dr. Eduardo Muracca Yoshinaga, urologista do Hospital Sepaco, na maioria das vezes os homens são preconceituosos, descuidados com a saúde e precisam de um apoio feminino.

“É comum a consulta urológica ser marcada pela mãe, esposa ou filha do paciente. E muitas vezes elas vêm à consulta como acompanhante”, ressalta o profissional. Outro dado importante do levantamento do CRSH mostra que 70% dos homens vão ao médico acompanhados de suas mulheres ou dos filhos.

O especialista explica ainda que os problemas mais comuns que afetam o homem variam com a idade, sendo os mais frequentes: hidronefrose antenatal (dilatação dos rins), fimose, varicocele, orquiepididimite, DSTs, cálculos renais (pedras), impotência sexual, andropausa, hiperplasia prostática benigna, câncer de próstata, rins e bexiga. “A consulta com urologista, permite o diagnóstico precoce destas doenças, evitando complicações e aumenta as chances de cura do paciente”, avalia.

“Para maior qualidade de vida, o homem deve praticar esportes, ter uma boa alimentação, evitar o uso de drogas, como álcool e o fumo, sempre se prevenir nas relações sexuais e fazer check-ups periódicos”, conclui o dr. Eduardo Muracca Yoshinaga.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , ,