Faça sua busca
Pesquisar no site

Tag: Câncer

1 de outubro de 2018

O Hospital Sepaco é consciente e apoia o Outubro Rosa, campanha mundial que luta pela prevenção do câncer de mama, doença que ainda assusta o público feminino e que atingiu 1,67 milhão de mulheres no mundo em 2012 e cerca de 57 mil mulheres no Brasil em 2014.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), dos 520 mil novos casos de câncer no país esperados para este ano, quase 60 mil serão de mama. Diante disto, o especialista Dr. Cid Gusmão, responsável pelo Centro de Oncologia do Hospital Sepaco e fundador do Centro de Combate ao Câncer (CCC), recomenda ações para controle da mortalidade da doença. “A prevenção, detecção precoce e informação de qualidade são essenciais para um alto índice de cura”.

O objetivo é contribuir com o controle do câncer de mama no país ao longo dos 31 dias dedicados a reflexões e ações sobre o tema. “Não podemos esquecer que os exames clínicos periódicos e a mamografia devem estar na agenda das mulheres a partir de 40 anos de idade”, reforça o médico.

Do diagnóstico ao tratamento

Enquanto o mundo se veste de rosa, muitos companheiros e familiares enfrentam a dura realidade de apoiar e esperançar a mulher durante o tratamento do câncer de mama. Este incentivo é considerado essencial para que o paciente não negue a doença e tão pouco desista do tratamento. “Essa situação é considerada comum quando a mulher não está acompanhada dos familiares”, revela o especialista.

O especialista destaca que entre as diversas formas de apoio estão o carinho, palavras, abraços ou atitudes. Para o médico, o suporte emocional está 100% atrelado à cura da doença. “Ajudar no controle do medicamento e nas tarefas de casa também são ações importantes que, com certeza, farão a diferença”.

 

5 de agosto de 2016

Em entrevista para a revista “Voz da Esperança”, o Dr Eduardo Muracca, urologista do Hospital Sepaco, explicou sobre como o câncer de próstata atinge, principalmente, os homens após os 50 anos de idade e como o preconceito ou descuido é capaz de prejudicar no diagnóstico da doença. O especialista ainda alertou sobre os cuidados necessários, bem como a importância da dieta e a prática de esportes.

 

25 de julho de 2016

O Dr. Giovanni S. Marchini, urologista do Hospital Sepaco, foi o convidado especial do programa Manhã Record, transmitido pela Rádio Record 1000 AM. O especialista alertou aos ouvintes sobre a importância de consultas regulares ao urologista como forma de prevenir o câncer de próstata.

Durante a entrevista com o apresentador Leo Miranda, o médico comentou que no Brasil, apesar de ter percebido que os homens estão cuidando um pouco mais da saúde, ainda há o preconceito. “Homens a partir de 45 anos com algum histórico familiar de câncer e homens acima dos 50 anos precisam realizar os exames para identificar precocemente qualquer possível doença”.

“Essas consultas periódicas ao urologista permitem o diagnóstico precoce destas doenças, evitando complicações e aumentando as chances de cura do paciente. É neste momento que o homem tem a oportunidade de esclarecer com o especialista suas angústias e tocar em assuntos tabus como a vida sexual”, avalia.

Para finalizar, o urologista apontou algumas medidas preventivas importantes para uma maior qualidade de vida, tais como praticar esportes, ter uma boa alimentação, evitar o uso de drogas, como álcool e fumo, sempre se prevenir nas relações sexuais e fazer check-ups periódicos.

Ouça a entrevista no player abaixo:

 

25 de julho de 2016

O urologista do Hospital Sepaco, Dr. Giovanni Scala Machini, participou do programa Tarde Nacional, transmitido pela Rádio Nacional de Brasília, para alertar sobre a segunda doença mais comum entre os homens, o câncer de próstata. O especialista falou dos cuidados necessários e também alertou da importância de manter uma regularidade nas consultas.

Ouça a entrevista no player abaixo:

19 de julho de 2016

No Brasil, a maioria da população do sexo masculino tem preconceito e não visita o médico regularmente.As consultas periódicas ao urologista são fundamentais para prevenção e diagnóstico precoce de doenças nos homens, principalmente o câncer de próstata.

Esta notícia foi destaque nos seguintes sites:

Incorporativa (Data: 11/07/16)
http://www.pautas.incorporativa.com.br/a-mostra-release.php?id=30533

JorNow (Data: 11/07/16)
http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=1737&num_release=178171&ori=C

Segs (Data: 11/07/16)
http://www.segs.com.br/saude/24466.html

Difundir (Data: 11/07/16)
http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=1737&num_release=178171&ori=A

Unidas (Data: 11/07/16)
http://www.unidas.org.br/hospital-sepaco-alerta-sobre-o-cancer-de-prostata-no-dia-nacional-do-homem/826/detalhe-unidas-informa

BrandPress (Data: 11/07/16)
http://www.brandpress.com.br/64324-hospital-sepaco-alerta-sobre-o-c%C3%A2ncer-de-pr%C3%B3stata-no-dia-nacional-do-homem

Rede Press (Data: 11/07/16)
http://www.redepress.com.br/noticias/2016/07/11/hospital-sepaco-alerta-sobre-o-cancer-de-prostata-no-dia-nacional-do-homem/

7 de novembro de 2015

O Dr. Cid Gusmão, responsável pelo Centro de Oncologia do Hospital Sepaco e fundador do Centro de Combate ao Câncer, foi entrevistado em uma reportagem do programa Hoje em Dia da Rede Record. O médico falou sobre um estudo publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que afirma que carnes processadas provocam câncer no intestino.

6 de novembro de 2015

A oncologista do Hospital Sepaco Paula Tapia foi entrevistada pela RIT TV e falou sobre Novembro Azul e câncer de próstata.

26 de outubro de 2015

linguicaCarnes processadas – como salsicha, presunto, linguiça, hambúrguer e bacon – foram classificadas como alimentos cancerígenos para seres humanos, conforme divulgado hoje (26) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já a carne vermelha, incluindo partes do boi, porco, carneiro, bode e cavalo, foi classificada como alimento de provável risco cancerígeno.

9 de abril de 2012

CCCO Hospital Sepaco uniu-se ao Centro de Combate ao Câncer com o objetivo de oferecer aos pacientes uma estrutura de alta complexidade, especialização e o que há de mais avançado no tratamento do câncer. A área eleva a instituição a um importante patamar no segmento da saúde.

“O Brasil não é mais considerado um país de jovens. Há uma demanda cada vez maior de cuidados com a saúde da população que está envelhecendo, e o câncer, sendo a segunda causa de morte no mundo, tornou-se uma preocupação para todos os países. Devido ao alto custo e complexidade no tratamento da doença, os hospitais estão buscando investir em áreas específicas para oncologia, que aliem qualidade de atendimento médico a métodos de gestão desses pacientes.”, ressalta Dr. Cid Gusmão, médico oncologista e fundador do Centro de Combate ao Câncer.

Tendo em vista esse cenário e a parceria entre as duas instituições, o Sepaco conta, desde março de 2011, com nova unidade especializada em oncologia, que oferece infraestrutura, equipamentos de ponta e tecnologia médica, que atua por meio da gestão integrada do paciente oncológico, envolvendo a unidade com o paciente, seus cuidadores, operadoras de saúde e equipes médicas do próprio hospital.

Confira abaixo mais fotos do espaço: