Pesquisar no site

Tag: Imprensa

agosto de 2016

Nesta terça-feira (09), o Prof. Dr. Ricardo Gonzalez, cirurgião graduado pela Escola de Medicina da Universidade de Stanford, atuando hoje em urologia com foco na disfunção miccional e cirurgia reconstrutiva restauradora pélvica no Texas Medical Center em Houston, TX. (EUA), esteve no Hospital Sepaco para realizar um treinamento sobre a técnica de vaporização da próstata a laser com Green Light , cirurgia minimamente invasiva para tratamento da hiperplasia benigna de próstata (HPB), que diminui o tempo de internação, a dor e apresenta melhor e mais rápida recuperação pós operatória.

Esta notícia foi destaque nos seguintes sites:

Incorporativa (Data: 12/08/16)
http://www.pautas.incorporativa.com.br/a-mostra-release.php?id=30736

JorNow (Data: 12/08/16)
http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=1737&num_release=179851&ori=P

Difundir (Data: 12/08/16)
http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=1737&num_release=179851&ori=A

Postado em Sem categoria, Sepaco na Imprensa por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: ,
junho de 2016

Recording studio microphoneSegundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) a estimativa de acidentes com queimaduras por ano, no Brasil, é de cerca de 1 milhão, sendo 300 mil em crianças.  Para alertar a população sobre como prevenir esse tipo de ocorrência e explicar sobre os primeiros socorros, o dr. Eduardo Hatanaka, pediatra do Hospital Sepaco falou aos ouvintes das Rádios Gazeta AM e Record AM sobre o assunto.

O dr. Hatanaka, comentou que é um tema extremamente relevante pelo número elevado de casos e destacou que estes episódios, normalmente, ocorrem no ambiente doméstico. “A melhor maneira de evitar acidentes com queimaduras é a PREVENÇÃO”, destacou.

Segundo o médico, as queimaduras são divididas em primeiro, segundo e terceiro grau. Em todos os casos, assim que ocorre o acidente, é importante interromper o contato da pele com o calor, retirar qualquer objeto ou roupa para não atrapalhar o processo e colocar um fluxo de água corrente em temperatura ambiente para resfriar a queimadura.

Quando for algo mais sério, é necessário seguir as indicações acima e conduzir o paciente imediatamente a uma unidade médica de atendimento para avaliação do grau da queimadura e encaminhamento do mesmo para o tratamento adequado.

A dica do especialista é nunca fazer uso de receitas caseiras como, por exemplo, aplicar pasta de dente ou manteiga, já que a pele lesada fica mais suscetível a qualquer agente irritativo e do risco inerente às infecções no uso dessas substâncias. “A PREVENÇÃO é o melhor caminho para evitar este tipo de acidente”, finaliza.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , , ,
Maio de 2016

A Distonia é uma síndrome neurológica que provoca graves contrações musculares involuntárias e já atinge aproximadamente 65 mil brasileiros. Por não ser conhecida pela população, as pessoas acabam confundindo-a com “tiques” nervosos e não procuram ajuda médica para tratar a doença.

Segundo o Dr. Carlos Bosco Marx, neurologista do Hospital Sepaco, esse distúrbio tem origem genética, congênita ou adquirida e se caracteriza por movimentos involuntários em qualquer região do corpo, de maneira generalizada ou localizada. A contração dos músculos provocam posturas anormais associado a dores como, por exemplo, pescoço desviado.

O especialista explica que existem variações da distonia. A primeira é a focal, que acomete uma única porção, por exemplo, mão, pescoço ou pé; há também a segmentar, que compromete duas partes próximas como mão e antebraço; ou a generalizada, que atinge dois segmentos não contíguos e distantes, como pescoço e pé.

Apesar de não haver cura, a distonia tem tratamento. No Brasil, a aplicação da toxina botulínica A diretamente nos músculos acometidos é o tratamento mais utilizado. Esse procedimento inibe a contração involuntária, melhora a dor e possibilita o retorno às tarefas diárias. ”O objetivo do tratamento será sempre minimizar as limitações funcionais e desconfortos da doença e possibilitar uma melhor qualidade de vida ao paciente”, afirma o especialista.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: ,
Maio de 2016

A Revista Hadar abordou, na edição de maio, o tema Disgrafia, um distúrbio neurológico ou de aprendizagem, geralmente confundido com letra feia. Isso acontece porque a criança ou adulto não têm a capacidade de recordar a caligrafia correta, o que resulta em uma escrita ilegível.

Segundo a Dra. Juliane Tannous, neurologista e neurofisiologista do Hospital Sepaco, é preciso um acompanhamento e a avaliação de um profissional médico para diagnosticar a disgrafia e indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Uma vez que a letra feia isoladamente não é suficiente para diagnosticar o distúrbio, a especialista alerta aos pais e aos educadores que é necessário prestar atenção em sinais como, por exemplo, letras muito grandes ou muito pequenas, traçado apertado, forma irreconhecível das letras, espaçamentos irregulares, entre outros, para buscar ajuda médica.

Postado em Notícias, Sem categoria, Sepaco na Imprensa por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , ,
Maio de 2016

Na edição do mês de maio, uma das matérias em destaque da Revista Diabetes foi como o descontrole do diabetes pode afetar o organismo, acarretando problemas mais sérios de saúde, tais como perda de visão, aumento do risco de doenças cardiovasculares, alterações renais e nos nervos. Para explicar o que é diabetes e como é feito seu controle, a Dra. Keyla Facchin Guedes, endocrinologista do Hospital Sepaco, foi uma das entrevistadas.

Segundo a especialista, a insulina produzida pelo pâncreas transforma o “açúcar” dos alimentos (carboidratos) em energia e, quando não há a produção de insulina ou essa é insuficiente, o “açúcar” fica em excesso na corrente sanguínea, o que caracteriza diabetes.

O controle e o tratamento são baseados em uma alimentação saudável e na prática de atividades físicas.  Quando a doença atinge crianças e adolescentes, os pais têm papel indispensável nesse tratamento, participando de todo o processo.

A especialista também ressaltou que muitas pessoas não seguem o tratamento indicado e podem apresentar diminuição na circulação arterial, aumentando os fatores de risco para acidente vascular cerebral (AVC) e até causar nefropatia diabética, que nada mais é do que deteorização do funcionamento normal dos rins.

Nos dias atuais, os indivíduos com diabetes podem e devem levar uma vida normal e, se necessário, fazer o uso de medicação (insulina). “A família e as pessoas mais próximas são a base para que isso ocorra de uma forma natural, uma vez que é possível conviver com a doença sem prejudicar a rotina da pessoa”, finaliza.

Postado em Notícias, Sem categoria, Sepaco na Imprensa por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , ,
Abril de 2016

Em 13 de abril de 2016, os quíntuplos que nasceram no Hospital Sepaco, completam seu primeiro ano de vida. Para comemorar esta data especial, todos que fizeram parte dessa história de sucesso – equipe de obstetras, pediatras, enfermeiras e a diretoria do Sepaco, estarão reunidos para cantar os parabéns em uma linda festa preparada para celebrar o aniversário dos bebês.

Segs (Data: 13/04/16)
http://www.segs.com.br/saude/12036-hospital-sepaco-festeja-1-ano-de-vida-dos-quintuplos.html

Pautas Incorporativas (Data: 13/04/16)
http://www.pautas.incorporativa.com.br/a-mostra-release.php?id=29970

Brand Press (Data: 13/04/16)
http://www.brandpress.com.br/61394-hospital-sepaco-festeja-1-ano-de-vida-dos-qu%C3%ADntuplos

Difundir (Data: 13/04/16)
http://www.difundir.com.br/site/c_mostra_release.php?emp=1737&num_release=173301&ori=E

Cidades do Meu Brasil (Data: 13/04/16)
http://www.cidadesdomeubrasil.com.br/busca/Hospital_Sepaco_festeja_1_ano_de_vida_dos_qu%C3%ADntuplos

Dinau (Data: 13/04/16)
http://www.dinauassessoria.com.br/noticias/

JorNow (Data: 15/04/16)
http://www.jornow.com.br/jornow/noticia.php?idempresa=1737&num_release=173301&ori=P

Postado em Sem categoria, Sepaco na Imprensa por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: ,
Abril de 2016

O vírus H1N1 chegou mais cedo no país em 2016. Essa chegada antecipada e a severidade dos casos têm chamado a atenção dos médicos e aumentado a procura pelas vacinas em postos de saúde ou redes privadas.

 

A Dra. Fátima Maria Porfírio, infectologista do Hospital Sepaco, explicou em entrevista para o SPTV, transmitido pela Rede Globo, quais são os sintomas, quem são as pessoas com maior risco de terem complicações que podem ocasionar a Síndrome Respiratória Aguda Grave e quem deve tomar a vacina antecipadamente.

 

Clique aqui e confira a reportagem.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , , ,
Janeiro de 2016
RevistaCrescer

Imagem: Revista Crescer Online / Reprodução

Sueli Yoko Nakano, fonoaudióloga do Hospital Sepaco, concedeu entrevista para a revista Crescer online para falar sobre problemas de linguagem em crianças.

Durante a entrevista, a especialista comentou as possíveis questões que podem levar as crianças a aprenderem a se comunicar, explicou como os pais podem aprender a identificar os problemas que interferem no desenvolvimento da linguagem, além de dar dicas de como estimular os filhos para evitar problemas futuros.

Clique aqui para ler a matéria completa.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: ,
Janeiro de 2016

RevistaDaCidadeRegina Su, supervisora de Nutrição do Hospital Sepaco, participou de uma entrevista ao vivo na TV Gazeta, no Programa Revista da Cidade, para apresentar aos telespectadores os diferentes tipos de sal que existem no mercado. Ela explicou as características de cada um deles, incluindo seus benefícios e malefícios ao organismo.

Durante a conversa com a apresentadora, a nutricionista comentou que o sal mais conhecido pela população é o refinado, porém, como passa por diversos processos de fabricação, perde muitos de seus nutrientes e acaba não sendo tão benéfico à nossa saúde. Entre os sais destacados, além do refinado, estavam a Flor de Sal, Sal Negro, Sal Rosa, Sal Vermelho, Sal Azul, Sal Grosso, Sal Light e Sal Líquido.

É fato que o nosso corpo precisa do sódio, mas é preciso ficar atento à recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e tentar consumir, no máximo, uma colher de chá de sal durante o dia inteiro. “Claro que com os produtos industrializados, acabamos ingerindo, ao longo do dia, uma quantidade maior, por isso é importante conhecer outros tipos de sal e tentar substitui-lo por um que tenha menos sódio, o que pode evitar problemas vasculares, circulatórios e de pressão alta”.

Segundo Regina, o sal light, o sal marinho (azul) e o sal rosa são os que contêm mais nutrientes e menos sódio, o que possibilita um melhor controle da pressão arterial. Como esses sais têm sabores característicos, a dica da especialista é preparar receitas caseiras como, por exemplo, bater no liquidificador o sal light com três ou quatro tipos de ervas para temperar os alimentos e realçar o gosto do alimento com sabores adicionais.

Confira o vídeo:

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , , , ,
novembro de 2015
QuintuplosSuperintendencia

Equipe do Sepaco recebeu os quíntuplos. Da esquerda para a direita: Dra. Luci Meire Pivelli Usberco, Dr. Linus Pauling Fascina, Dr. Lúcio Flávio Peixoto de Lima, Dr. Nuno Nunes e Andreia Delpoio.

Os pais dos quíntuplos, que nasceram no Hospital Sepaco no mês de abril, fizeram uma visita à instituição e contaram, com exclusividade, alguns detalhes da rotina de cuidados com os bebês. Karina Barbara Barreira e João Biagi Júnior, pais de Arthur, Melissa, Laís, Giulia e Gabriela, precisaram montar uma linha de produção para otimizar o tempo em tarefas como trocar fraldas, preparar mamadeiras e dar banho.

De acordo com a Superintendente Operacional Hospitalar da instituição, Dra. Luci Meire Pivelli Usberco, recebê-los após tanto tempo é muito importante. “Nós percebemos como o tempo passou e ficamos felizes em ver todos muito bem e saudáveis. É uma alegria muito grande e temos a sensação de dever cumprido, demonstrando o nosso trabalho e compromisso com a vida”, destaca.

Para o Superintendente Médico-Hospitalar, Dr. Linus Pauling Fascina, é gratificante acompanhar a evolução dos cinco bebês. “Nós podemos avaliar que eles estão evoluindo bem e isso reafirma o cuidado da nossa equipe com todos os bebês, bem como com os pais, logo após o nascimento e durante o período em que as crianças estiveram em nossa UTI Neonatal”, afirma.

saída_quintuplos

Da esquerda para a direita: Dr. Linus Pauling Fascina, João Biagi Júnior, Sr. Rafael Parri, Karina Barbara Barreira e Dra. Luci Meire Pivelli Usberco. Superintendentes do Sepaco e pais dos bebês no dia da alta hospitalar.

Rotina agitada
Cuidar de um bebê não é tarefa fácil. Cuidar de cinco, é uma tarefa muito mais árdua. Karina revela que o cuidado com os bebês exige bastante dinamismo e, para facilitar a rotina e assim ter tempo para tudo, foi preciso adotar um ‘ritmo de produção’.

“É bastante corrido e em alguns dias temos a ajuda da minha mãe ou meu padrasto ou de uma irmã. Mas, na maioria das vezes, somos só eu e o Júnior. A boa notícia é que os cinco fazem tudo na mesma hora, dormem muito bem durante a madrugada e nós já estamos craques em todas as atividades como trocar fralda e fazer dormir”, afirma.

Na hora da amamentação, Karina revela que o planejamento é essencial. “Para ganhar tempo, a gente faz as mamadeiras antes, coloca para mamar e depois para arrotar. A gente otimiza muito nossas atividades fazendo as coisas com antecedência”, diz.

As consultas médicas dos bebês também precisam ser planejadas com antecedência. Os pais afirmam que a pediatra responsável pelo atendimento das crianças reserva um período para atender a todos. “Quando a gente vai ao consultório, já nos preparamos para ficar o dia todo nesta atividade. Por causa disso, a gente prepara a mala com uma mudança de roupa para cada, fraldas, pomada, lenço, mamadeira e tudo o que for necessário”, revela a mãe.

Os cinco bebês atualmente estão em Santos, litoral de São Paulo. Foto: Cristiane Amaral/Arquivo Pessoal

Os cinco bebês atualmente estão em Santos, litoral de São Paulo. Foto: Cristiane Amaral/Arquivo Pessoal

Personalidades diferentes
O pai conta que cada criança já demonstra uma personalidade bastante diferente da outra. E isso vale até para a hora de dormir. “É um efeito dominó, um dorme e na sequência os outros vão dormir também. Geralmente a Melissa demora um pouco mais para cair no sono e a Giulia precisa encontrar a posição que ela mais gosta para poder dormir”, declara.

Na hora de acordar, o “efeito dominó” se repete. “Não dá para saber quem é o primeiro, pois  eles acordam, ficam brincando no berço e só depois de um tempo é que eles começam a fazer barulho. Antes, eles despertavam e já começavam a chorar”, conta o pai.

No dia-a-dia, as diferenças de personalidade também se mostram bem fortes. “O Artur é bem tranquilo, bastante calmo e adora rir. A Melissa é ciumenta, mas ao mesmo tempo carinhosa e meiga. A Laís também é tranquila, não tem ciúme e anda sorrindo bastante também. A Giulia e a Gabriela formam uma dupla do terror: elas puxam cabelo dos irmãos, gritam, são agitadas e nervosas. Elas são gêmeas idênticas e são parecidas em tudo, até nisso”, explica Júnior.

Mudanças na família
A vida de Junior e Karina mudou muito após o nascimento dos bebês. Antes, a família era formada apenas pelo casal. Agora, são sete pessoas! E os reflexos da mudança aparecem cada vez mais. “A casa fica sempre bagunçada, não dormimos mais como dormíamos antes e temos mais trabalho. Mas, é um cansaço com sorriso no rosto pelo nosso sonho realizado e por sabermos que eles estão bem e com saúde”, declara Karina.

Os pais revelaram que estão na expectativa sobre este primeiro Natal em família. “Vai ser um Natal diferente, pois à meia noite, ao invés de estarmos no sofá desejando Feliz Natal, nós vamos trocar fraldas e dar mamadeira. Porém, é tudo muito gratificante, um presente de papai noel. A gente está muito feliz e com certeza vai ser um Natal muito gostoso!”, finaliza Karina.

Os cinco bebês pouco antes da alta hospitalar.

Os cinco bebês pouco antes da alta hospitalar.

Postado em Notícias, Sem categoria por Comunicação Hospital Sepaco | Tags: , ,