Faça sua busca
Pesquisar no site

Notícias

29 de dezembro de 2015

UlceraPorPressaoO melhor remédio contra a úlcera por pressão é informação e a enfermeira Gisele Maurício, estomaterapeuta do Hospital Sepaco, chama a atenção para a importância da prevenção desta doença. Se não cuidada, ela pode se tornar algo sério e até levar a óbito.

A especialista explica que a úlcera por pressão é uma lesão, geralmente, causada por um excesso de pressão em alguma parte do corpo, que danifica a pele e os outros tecidos abaixo dela como músculo e ossos. “Elas podem variar em sua gravidade: úlcera leve, quando somente a pele está avermelhada (estágio I), até úlcera ou ferida grave, quando crateras profundas chegam até músculos e ossos (estágio IV)”.

As úlceras se formam quando a pressão não aliviada na pele comprime os pequenos vasos sanguíneos, cortando os nutrientes e oxigênio e com o tempo os tecidos morrem e as úlceras se formam. Segundo Gisele, elas também podem ser vistas na forma de bolhas, manchas roxas ou escoriações. Depois de certo tempo, se o problema continuar, ficam escuras e formam uma crosta, conhecida como escara.

Existem vários fatores que podem causar a úlcera por pressão, mas normalmente surgem por conta da falta de sensibilidade e de imobilidade, no caso de pacientes acamados ou em cadeiras de rodas. Estes dois fatores juntos ocasionam as principais úlceras. O tratamento indicado pelo especialista tem o objetivo de evitar que a ferida se agrave, identificar e remover a causa do surgimento da úlcera.

As úlceras podem se formar em diversas partes do corpo, principalmente nos locais onde os ossos provocam uma maior compressão da pele e dos tecidos contra uma superfície externa. “Elas podem surgir na região baixa das costas, nádegas, calcanhares, na região superior da coxa (trocanter) e no lado do pé (maléolo), na região isquiática (osso da bacia), ou ainda, nos joelhos, ossos do ombro, na parte posterior da cabeça e na espinha dorsal”.

Para a enfermeira, a prevenção é fundamental e para conscientizar a enfermagem bem como os pacientes e seus familiares, o Hospital Sepaco lançou uma campanha com tema “Úlcera por pressão: o melhor remédio é a informação”. É necessário entender os motivos da formação da úlcera por pressão para tomar medidas que, muitas vezes, são simples e podem ajudar na redução do surgimento das úlceras, destaca a enfermeira Gisele.

11 de dezembro de 2015

selo_parto_adequadoO Hospital Sepaco comemora os bons resultados obtidos nos primeiros seis meses de participação no projeto Parto Adequado. Selecionada pelo Ministério da Saúde em março deste ano, a instituição saltou de 8,7% para 20% de partos normais realizados neste período.

“É uma honra poder colaborar com a reversão dos altos números de cesáreas registrados no Brasil. O Hospital Sepaco sempre prezou por ações de incentivos ao parto natural e vamos abraçar ainda mais essa causa em favor do Parto Adequado”, considera Rafael Parri, Superintendente Geral do Sepaco.

Acreditada pelo IBES, a instituição possui estrutura para internação de parturientes em uma unidade específica, pré-parto e duas salas de partos reversíveis entre natural e cirúrgico se necessário for. “Somos um dos pioneiros no uso de alojamento conjunto, já implantado há muitos anos e estamos sempre atentos ao binômio mãe/recém-nascido com o intuito de contribuir, cada vez mais, para uma maior conscientização do parto adequado”, destaca Dra. Luci Meire Pivelli, Superintendente Operacional do Hospital Sepaco.

Primeiros resultados
De acordo com o balanço divulgado pela ANS, em seis meses de implantação, a iniciativa ajudou a aumentar em 7,4 pontos percentuais a taxa de partos normais nos estabelecimentos participantes, iniciando a reversão dos altos números de cesáreas registrados nos últimos 10 anos no Brasil.

Nos 42 hospitais públicos e privados que estão desenvolvendo a iniciativa, a taxa de partos normais está em uma curva ascendente: passou de 19,8% em 2014 (média) para 27,2% em setembro de 2015. A redução da taxa de cesáreas para 72,8% após a implantação do projeto equivale ao salto que o índice deu em praticamente uma década – de 2006 a 2015 – período em que passou de 75,5% para 85,5%.

Parto Adequado
Desenvolvido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), em conjunto com o Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement (IHI), o Projeto Parto Adequado tem o apoio do Ministério da Saúde e prevê a elaboração de um modelo assistencial baseado na metodologia desenvolvida pelo IHI, que será testado e validado junto aos hospitais participantes.

As estratégias para redução de partos cirúrgicos desnecessários tiveram início em outubro do ano passado, com a assinatura do termo de compromisso que deu origem à iniciativa. Em março foram selecionados os hospitais participantes do projeto, sendo 37 privados e quatro com atendimento pelo Sistema Único de Saúde, além do Hospital Albert Einstein.

Dr Linus P. Fascina, Superintendente Médico Hospitalar do Sepaco, destaca a satisfação de toda a instituição em estar presente neste projeto-piloto. “Estamos certos que o projeto continuará alcançando resultados positivos e muito felizes em poder contribuir para uma maior conscientização do parto adequado, sendo uma motivação para continuarmos no caminho certo com muita dedicação”, finaliza.

26 de novembro de 2015
QuintuplosSuperintendencia

Equipe do Sepaco recebeu os quíntuplos. Da esquerda para a direita: Dra. Luci Meire Pivelli Usberco, Dr. Linus Pauling Fascina, Dr. Lúcio Flávio Peixoto de Lima, Dr. Nuno Nunes e Andreia Delpoio.

Os pais dos quíntuplos, que nasceram no Hospital Sepaco no mês de abril, fizeram uma visita à instituição e contaram, com exclusividade, alguns detalhes da rotina de cuidados com os bebês. Karina Barbara Barreira e João Biagi Júnior, pais de Arthur, Melissa, Laís, Giulia e Gabriela, precisaram montar uma linha de produção para otimizar o tempo em tarefas como trocar fraldas, preparar mamadeiras e dar banho.

De acordo com a Superintendente Operacional Hospitalar da instituição, Dra. Luci Meire Pivelli Usberco, recebê-los após tanto tempo é muito importante. “Nós percebemos como o tempo passou e ficamos felizes em ver todos muito bem e saudáveis. É uma alegria muito grande e temos a sensação de dever cumprido, demonstrando o nosso trabalho e compromisso com a vida”, destaca.

Para o Superintendente Médico-Hospitalar, Dr. Linus Pauling Fascina, é gratificante acompanhar a evolução dos cinco bebês. “Nós podemos avaliar que eles estão evoluindo bem e isso reafirma o cuidado da nossa equipe com todos os bebês, bem como com os pais, logo após o nascimento e durante o período em que as crianças estiveram em nossa UTI Neonatal”, afirma.

saída_quintuplos

Da esquerda para a direita: Dr. Linus Pauling Fascina, João Biagi Júnior, Sr. Rafael Parri, Karina Barbara Barreira e Dra. Luci Meire Pivelli Usberco. Superintendentes do Sepaco e pais dos bebês no dia da alta hospitalar.

Rotina agitada
Cuidar de um bebê não é tarefa fácil. Cuidar de cinco, é uma tarefa muito mais árdua. Karina revela que o cuidado com os bebês exige bastante dinamismo e, para facilitar a rotina e assim ter tempo para tudo, foi preciso adotar um ‘ritmo de produção’.

“É bastante corrido e em alguns dias temos a ajuda da minha mãe ou meu padrasto ou de uma irmã. Mas, na maioria das vezes, somos só eu e o Júnior. A boa notícia é que os cinco fazem tudo na mesma hora, dormem muito bem durante a madrugada e nós já estamos craques em todas as atividades como trocar fralda e fazer dormir”, afirma.

Na hora da amamentação, Karina revela que o planejamento é essencial. “Para ganhar tempo, a gente faz as mamadeiras antes, coloca para mamar e depois para arrotar. A gente otimiza muito nossas atividades fazendo as coisas com antecedência”, diz.

As consultas médicas dos bebês também precisam ser planejadas com antecedência. Os pais afirmam que a pediatra responsável pelo atendimento das crianças reserva um período para atender a todos. “Quando a gente vai ao consultório, já nos preparamos para ficar o dia todo nesta atividade. Por causa disso, a gente prepara a mala com uma mudança de roupa para cada, fraldas, pomada, lenço, mamadeira e tudo o que for necessário”, revela a mãe.

Os cinco bebês atualmente estão em Santos, litoral de São Paulo. Foto: Cristiane Amaral/Arquivo Pessoal

Os cinco bebês atualmente estão em Santos, litoral de São Paulo. Foto: Cristiane Amaral/Arquivo Pessoal

Personalidades diferentes
O pai conta que cada criança já demonstra uma personalidade bastante diferente da outra. E isso vale até para a hora de dormir. “É um efeito dominó, um dorme e na sequência os outros vão dormir também. Geralmente a Melissa demora um pouco mais para cair no sono e a Giulia precisa encontrar a posição que ela mais gosta para poder dormir”, declara.

Na hora de acordar, o “efeito dominó” se repete. “Não dá para saber quem é o primeiro, pois  eles acordam, ficam brincando no berço e só depois de um tempo é que eles começam a fazer barulho. Antes, eles despertavam e já começavam a chorar”, conta o pai.

No dia-a-dia, as diferenças de personalidade também se mostram bem fortes. “O Artur é bem tranquilo, bastante calmo e adora rir. A Melissa é ciumenta, mas ao mesmo tempo carinhosa e meiga. A Laís também é tranquila, não tem ciúme e anda sorrindo bastante também. A Giulia e a Gabriela formam uma dupla do terror: elas puxam cabelo dos irmãos, gritam, são agitadas e nervosas. Elas são gêmeas idênticas e são parecidas em tudo, até nisso”, explica Júnior.

Mudanças na família
A vida de Junior e Karina mudou muito após o nascimento dos bebês. Antes, a família era formada apenas pelo casal. Agora, são sete pessoas! E os reflexos da mudança aparecem cada vez mais. “A casa fica sempre bagunçada, não dormimos mais como dormíamos antes e temos mais trabalho. Mas, é um cansaço com sorriso no rosto pelo nosso sonho realizado e por sabermos que eles estão bem e com saúde”, declara Karina.

Os pais revelaram que estão na expectativa sobre este primeiro Natal em família. “Vai ser um Natal diferente, pois à meia noite, ao invés de estarmos no sofá desejando Feliz Natal, nós vamos trocar fraldas e dar mamadeira. Porém, é tudo muito gratificante, um presente de papai noel. A gente está muito feliz e com certeza vai ser um Natal muito gostoso!”, finaliza Karina.

Os cinco bebês pouco antes da alta hospitalar.

Os cinco bebês pouco antes da alta hospitalar.

7 de novembro de 2015

O Dr. Cid Gusmão, responsável pelo Centro de Oncologia do Hospital Sepaco e fundador do Centro de Combate ao Câncer, foi entrevistado em uma reportagem do programa Hoje em Dia da Rede Record. O médico falou sobre um estudo publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que afirma que carnes processadas provocam câncer no intestino.

6 de novembro de 2015

A oncologista do Hospital Sepaco Paula Tapia foi entrevistada pela RIT TV e falou sobre Novembro Azul e câncer de próstata.

3 de novembro de 2015

Confira os melhores momentos do ano de 2015 do Hospital Sepaco:

26 de outubro de 2015

linguicaCarnes processadas – como salsicha, presunto, linguiça, hambúrguer e bacon – foram classificadas como alimentos cancerígenos para seres humanos, conforme divulgado hoje (26) pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já a carne vermelha, incluindo partes do boi, porco, carneiro, bode e cavalo, foi classificada como alimento de provável risco cancerígeno.

15 de outubro de 2015

TrofeuExcelenciaSaude2015O Hospital Sepaco recebeu o Prêmio Excelência da Saúde 2015, em evento realizado no Espaço Apas, São Paulo, SP. A premiação anual é organizada pelo Grupo Mídia, responsável pelas publicações HealthCare Management, HealthARQ e Health-IT para o setor da Saúde, e premia as instituições que se destacaram durante este ano.

A homenagem ao Sepaco foi feita em virtude dos resultados obtidos pela instituição na categoria Qualidade e Segurança do Paciente. Para Rafael Parri, Superintendente Geral do Sepaco, trata-se do reconhecimento de todo o trabalho e esforço da instituição em oferecer cada vez mais serviços de qualidade e na busca constante pela excelência. “Estamos muito felizes por receber o prêmio, o que significa que estamos no caminho certo”.

Confira algumas imagens do evento:

 

15 de outubro de 2015

O Hospital Sepaco realizou em 20 de agosto de 2015 a terceira edição do Seminário de Ética de Enfermagem. Com o tema “A Saúde Financeira dos profissionais de enfermagem e o impacto no desempenho de suas atividades”, o foco do evento este ano foi conscientizar os profissionais de enfermagem da instituição sobre a importância da educação financeira, abordando temas relevantes.

Confira no vídeo abaixo os melhores momentos:

Saiba mais: veja os melhores momentos da segunda edição do Seminário de Ética em Enfermagem

10 de outubro de 2015

QuintuplosVejaSPO Hospital Sepaco foi destaque na revista Veja São Paulo em uma reportagem especial sobre os bebês quíntuplos que nasceram na instituição no mês de abril. A matéria mostra a rotina dos pais de Karina Barbara Barreira e João Biagi Júnior, pais de Arthur, Melissa, Laís, Giulia e Gabriela, que precisaram montar uma “linha de montagem” para cuidar de todos os bebês.

O texto traz detalhes sobre como eles adaptaram o espaço físico da casa onde moram para receber os bebês, as alterações que precisaram ser feitas na rotina do casal e relembra como Karina ainda gestante chegou ao Sepaco, após sugestão do médico responsável pelo pré-natal.

A matéria também cita o esforço da equipe do Hospital para garantir a segurança na hora do nascimento dos bebês. Ao todo, 34 profissionais estiveram envolvidos no parto: três obstetras, quatro anestesistas e sete pediatras. O time foi comandado pelo médico Raimundo Nunes e, para garantir o sucesso da operação, todos realizaram um ensaio prévio. A cirurgia foi realizada em uma sala de 60 metros quadrados, uma das maiores da instituição.

Após o nascimento, eles foram levados para a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI Neo) da instituição, onde ficaram sob a responsabilidade e cuidados do pediatra neonatologista Lúcio Flávio Peixoto de Lima. Arthur e Gabriela saíram da UTI Neo no mês de junho; Laís, Giulia e Melissa deixaram a unidade no mês seguinte.

Clique aqui e confira a reportagem completa da revista Veja São Paulo.

A equipe do Hospital Sepaco responsável pelo parto: Raimundo Nunes, Carlos Del Roy, Linus Fascina, Rafael Parri (sentado), Nuno Nunes Neto e Luci Pivelli (Foto: Fernando Moraes/VejaSP)

Equipe responsável pelo parto: Raimundo Nunes, Carlos Del Roy, Linus Fascina, Nuno Nunes Neto, Luci Pivelli e Rafael Parri (sentado). Foto: Fernando Moraes/VejaSP