Pesquisar no site

O que você precisa saber sobre a vacina contra a COVID-19?

O Sepaco preparou uma relação com as perguntas e respostas mais comuns referentes à vacinação contra a COVID-19. Confira:

Sim. Desde que o início dos sintomas tenha ocorrido há pelo menos 4 semanas. Para quem não teve sintomas, 4 semanas a partir da primeira PCR positiva.

Até o momento a vacinação para crianças e menores de 18 anos não foi liberada. Os estudos que abrangem essa faixa etária estão em andamento.

Não há recomendação precisa da vacina para lactantes, no entanto, à semelhança de outras vacinas, deve ser uma vacina segura tanto para a mãe quanto para o seu bebê. Caso tenha dúvidas, converse também com o pediatra e seu obstetra.

Não existem estudos específicos para a vacinação em gestantes, no entanto, a semelhança de outras vacinas, deve ser uma vacina segura e protetora para você e seu bebê. A Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia recomenda a vacinação a partir do 3º trimestre da gestação. Caso ainda tenha dúvidas, converse com o seu obstetra.

As vacinas que são conhecidamente arriscadas durante a gestação são aquelas de vírus vivos atenuados. A vacina contra COVID-19 não é desse tipo e provavelmente não trará nenhuma complicação a sua gestação. Faça seu acompanhamento regular com o obstetra e informe seu médico sobre esse evento.

Não. Se você teve febre nas últimas 24h e/ou se ainda tem febre espere esse quadro atual para depois se vacinar. Procure seu médico para diagnosticar o que está acontecendo com você. Caso você tenha tido febre há mais de 24h, você pode tomar a vacina normalmente.

Sim.

Não.

Sim.

Sim, caso não exista alergia a qualquer um dos componentes da vacina (hidróxido de alumínio, hidrogenofosfato dissódico, di-hidrogenofosfato de sódio, cloreto de sódio, e hidróxido de sódio).

Sim.

Sim.

Sim.

Sim.

Sim.

A vacinação contra a COVID-19 é realizada em duas doses. Após tomar a primeira, aguarde ser chamado para tomar a segunda dose.

  • Os efeitos mais frequentes são: dor no local da injeção, cansaço, fadiga e dor de cabeça.
  • Também são comuns: inchaço, coceira e endurecimento no local da injeção, náuseas, diarreia, dor muscular, tosse, dor articular, coceira na pele, narriz escorrendo, dor de garganta e congestão nasal.
  • Os efeitos menos comuns incluem hematomas no local da injeção, vômitos, febre, erupções cutâneas, dor na região da garganta, espirros, tontura, dor abdominal, sonolência, mal-estar, vermelhidão na pele, dor/desconforto nas extremidades, dor nas costas, vertigem, inchaço fora do local da injeção, incômodos respiratórios como falta de ar, sensação de sufocamento e aumento da frequência respiratória, diminuição de apetite.
  • IMPORTANTE: a vacina contra a COVID-19 é uma vacina nova e pode ocasionar efeitos desconhecidos até o momento.

Colocar compressa fria no local e tomar analgésico.

Procure atendimento médico imediatamente.

Sim. Você deverá continuar a:

  • evitar aglomeração
  • manter distanciamento das pessoas
  • evitar ambientes fechados
  • usar máscara