Find a Doctor

Complicações clínicas mais comuns da gestação e impacto no seu bebê

A Pré-eclâmpsia afeta em média 5% das gestações, sendo diagnosticada quando há aumento dos níveis pressóricos associado à proteinuria e/ou edema generalizado. A Pré-eclâmpsia pode afetar o crescimento do bebê, principalmente quando ocorre no segundo trimestre da gestação e levar à restrição de crescimento fetal. Dessa forma, é importante o acompanhamento adequado da gestação e o seguimento ultrassonográfico para identificar possíveis complicações associadas à Pré-eclâmpsia, e conduzi-las da melhor forma possível.

Outra complicação que pode ocorrer durante a gestação é algum tipo de Diabetes, sendo o mais comum o Diabetes Gestacional. O Diabetes Gestacional pode ser diagnosticado já no primeiro trimestre através da glicemia de jejum alterada (≥ 92) ou após a curva glicêmica realizada entre 24 e 28 semanas de gestação ( 1 ou mais medidas alteradas). A importância do diagnóstico e tratamento do Diabetes gestacional é a prevenção de complicações tanto maternas quanto fetais e neonatais. Quando o diabetes não foi diagnosticado ou não está sendo tratado de forma adequada, o bebê pode crescer acima do esperado (grande para a idade gestacional) e o líquido amniótico torna-se aumentado, pois o bebê está em um ambiente com muita oferta de glicose. O especialista em Medicina Fetal consegue identificar essas complicações e alertar o obstetra, que irá adequar o tratamento.

Por isso, é importante o acompanhamento em um serviço de referência como o Hospital e Maternidade Sepaco para que qualquer tipo de complicação que ocorra na gestação possa ser conduzida da melhor forma possível por uma equipe multidisciplinar.

Consultas: (11) 2182-4711 | Exames: (11) 2182-4769